Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VIA COSTEIRA :: MURO DO IMIRÁ ESTÁ COM OS DIAS CONTADOS

Caros,

Hoje (7/5) pela manhã, aconteceu a Audiência no Ministério Público sobre o Muro que o Hotel Imirá construiu na Via Costeira sem as devidas licenças ambientais. O propósito do encontro era buscar uma conciliação.

Estiveram presentes representantes da Semurb, do Hotel Imirá e NÓS da UFRN - além de alguns segmentos ambientais e da sociedade civil. O evento teve cobertura da imprensa (Diário de Natal e TV Tropical) e a reunião aconteceu de forma objetiva e prática.

O acordo importante, sugerido pela Promotora Rossana Sudário, foi de não discutirmos a Lei e sim o direito à paisagem. Ficou acertado que os três segmentos mencionados (Semurb, Imirá e UFRN) buscariam uma solução para, em 15 dias, apresentar em nova Audiência (previamente agendada para o dia 21 de maio - ainda sem hora confirmada).

As partes demonstraram boa intenção para resolver o problema da melhor forma possível. De todo modo, é importante que a sociedade participe dessa discussão a fim de dar notoriedade a discussão.

Abraços,

Heitor Andrade
Arquiteto-Urbanista

4 comentários:

Anônimo disse...

Muito bacana o movimento de vocês. Mas toda a sociedade quer saber; Quando o movimento vai começar a lutar para acabar com os traficantes, arrombadores e assaltantes da vila de ponta negra??? quando??? a sociedade não aguenta mais! obrigado.

Yuno.Silva:.* disse...

oi caro anônimo, a questão da violência na Vila de Ponta Negra esbarra em tantas questões que não se pode combater de forma localizada: o contexto inclui falta de trabalho decente, educação, opção de lazer, qualidade de vida, família, cultura, drogas, violência, prostituição, invasão estrangeira, especulação, loteamento da praia, poluição da mente e do meio ambiente.

As ações precisam ser integradas para um resultado realmente satisfatório.

abraços

P V disse...

Pelo que a sociedade percebe da vila é que o desenvolvimento estava gerando emprego e muitos marginais ja estavão indo embora!Quer dizer só estava ficando trabalhador. depois do enjessamento eles estão retornando a roubar, matar, dá a impressão de que o movimento de vocês faz isso para manter a pobresa no local e protejer o trafico!

Yuno.Silva:.* disse...

PV nota-se que vc não conhece a Vila nem sabe direito do que está falando. Antes de encher a boca pra falar bobagem, vamos combinar um dia pra circularmos pela comunidade pra ver a realidade.

abraço

Postar um comentário