Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Correio da Tarde - 11/12/07 :: PARTIDO VERDE REALIZA FÓRUM E PRESTA HOMENAGENS AO SOSPN

PV faz balanço positivo do Fórum Natal Cidade Sustentável

O Partido Verde avaliou com otimismo a primeira edição do Fórum Natal Cidade Sustentável, realizado no último fim de semana. O evento foi marcado pelo alto nível das palestras e debates e pela participação popular. A abertura, sexta-feira (07), no auditório Robinson Faria da Assembléia Legislativa (AL), foi prestigiada por diversas autoridades, como o vice-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB), o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Nunes Alves (PSB), o presidente da AL, deputado Robinson Faria (PMN), o deputado federal João Maia (PR), o deputado Gilson Moura (PV), o vereador Edvan Martins (PV) e diversas outras lideranças políticas e partidárias do Estado.

Com o auditório lotado por políticos de Natal e do interior, professores e estudantes universitários e representantes da sociedade civil organizada, a deputada Micarla de Sousa, presidente do diretório estadual do PV, anfitriã do evento, saudou os presentes e disse que "o conceito de sustentabilidade só faz sentido quando pensamos na sustentabilidade do cidadão" e, por isso, ressaltou a deputada, "o fórum tem um caráter focado no cidadão".

Participações

No sábado, a programação do evento seguiu com várias palestras de especialistas nacionais e internacionais em meio ambiente.

A deputada Micarla de Sousa falou sobre o tema "Desenvolvimento Sustentável da Região Metropolitana de Natal". Em sua explanação, Micarla traçou um quadro da situação econômica, social e de infra-estrutura das nove cidades que integram o aglomerado urbano da Grande Natal e chamou a atenção para a necessidade de estabelecer uma agenda para a construção de um plano estratégico de crescimento ordenado para a Região. O presidente Nacional do Partido Verde, o potiguar José Luiz Penna, enfatizou em seu discurso as transformações porque passam o planeta e sobre o papel do PV no novo cenário mundial: "Os conservadores dizem que não está acontecendo nada. Cabe ao PV romper com esse conservadorismo e fazer sua parte, mudando os paradigmas desse velho dogmatismo".

Na segunda Palestra do dia, o secretário geral do Movimento Ecologista da Venezuela, Gabriel Rojas, falou sobre o tema "Cidades do Futuro" e dividiu sua exposição nas questões dos territórios, transportes, água potável, resíduos sólidos, ar e eletricidade. Rojas enfatizou o material humano das cidades, ou seja, seus cidadãos. De acordo com ele, "o primeiro passo para se construir as cidades do futuro é a transformação da consciência". "Além da pobreza social, existe uma que faz muito mais mal, que é a pobreza de intelecto e de espírito", disse Rojas.

"A sustentabilidade sob o ponto de vista de uma administração verde" foi o tema abordado pelo prefeito de Ribeirão Pires (SP), Clóvis Volpi. Ribeirão Pires fica numa área de cem por cento de reserva ambiental, sobre uma grande bacia hidrográfica, o que aumenta ainda mais a responsabilidade com a preservação do meio ambiente no município. Para Volpi, cada região deve ter sua legislação ambiental própria, especialmente no tocante à questão hidrográfica. Ele citou o exemplo de Ribeirão Pires, que vai aprovar neste mês a sua lei específica de bacia hidrográfica.

Na segunda palestra da tarde, o ministro do Meio Ambiente da província de Buenos Aires (Argentina), Juan Manuel Velazco, falou sobre "Como se constrói a sustentabilidade das cidades". O ministro iniciou sua explanação dizendo que "o desafio da sustentabilidade é, essencialmente, um desafio político". O ministro fez uma abordagem filosófica do tema e colocou aqueles que, na sua opinião, representam os dilemas políticos com os quais nos deparamos quando falamos em sustentabilidade: liberdade, igualdade, justiça social, eqüidade, fraternidade e solidariedade. Velazco também analisou a oposição entre nacionalismo e pensamento global, crescimento e planejamento e produtividade e sustentabilidade.

Velazco defendeu ainda a adoção de políticas de curto prazo global, que abrangem um programa de mudança climática e eficiência energética, programa de biodiversidade e criação de sistema de áreas protegidas, que defendam o patrimônio natural e cultural da humanidade. O ministro finalizou sua participação afirmando que "a política verde é um novo olhar do mundo e da vida e, portanto, um novo olhar também de política e de governo".

Encerrando a programação do Fórum Natal Cidade Sustentável, o secretário do Meio Ambiente de São Paulo (SP), Eduardo Jorge, falou sobre o tema "Meio Ambiente: é possível governar pensando nisso?". O secretário disse que estamos num momento de "quebra de paradigmas, quando a questão do meio ambiente, que antes era coisa apenas de especialistas, se tornou uma questão urgente e diz respeito ao homem e à mulher comuns".

Para o secretário, a responsabilidade pela atual crise ambiental no mundo não tem ideologia e deve ser debitada na conta tanto da esquerda como da direita. Ele defendeu é preciso dialogar com a esquerda e com os conservadores em nome da causa ambiental. Eduardo Jorge lamentou que a estrutura de política pública de meio ambiente no Brasil é pequena e o orçamento disponível é pequeno.

Homenagens

Dentro da programação, o Fórum Natal Cidade Sustentável prestou homenagem a personalidades que, em suas áreas de atuação, dedicam seu trabalho à construção de uma capital sustentável. Foram homenageados o engenheiro Kalazans Louzá Bezerra da Silva, o jornalista Yuno Silva [EM NOME DO MOVIMENTO SOS PONTA NEGRA], a historiadora e a produtora cultural Vera Santana.

0 comentários:

Postar um comentário