Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.: Operação Impacto na CMN - será que o caso acaba em pizza?

Depois das escutas telefônicas, promotores e policiais fizeram busca e apreensão na Câmara [foto: Alex Régis]

Histórico

A Operação Impacto foi deflagrada em 11 de julho de 2007, após denúncias de que um grupo de vereadores de Natal teria recebido propina de empresas ligadas à construção civil, em troca de votos para derrubar alguns vetos do prefeito Carlos Eduardo Alves a emendas do Plano Diretor. O objetivo seria facilitar as construções em determinadas áreas da cidade.

Dos 21 vereadores de Natal, 16 tiveram suas conversas telefônicas grampeadas. A denúncia foi feita pela procuradora do Município, Marise Costa, que contou aos promotores do Ministério Público sobre uma conversa com o ex-vereador Sid Fonseca, que era suplente e na época ocupava a vaga de Adão Eridan. Sid contou à procuradora que se sentia pressionado por Adão Eridan para votar contra o prefeito e que isso envolveria pagamento de R$ 15 mil.

Ao final das investigações, o Ministério Público denunciou 13 vereadores. Entre os acusados estão os reeleitos Adão Eridan, Adenúbio Melo, Dickson Nasser, Edivan Martins, Júlio Protásio e Aquino Neto.

Saiba mais sobre o assunto [matérias publicadas na Tribuna do Norte]:

# Testemunhas começam a depor na terça-feira - 23/ago/09

# Envolvidos na Operação Impacto se dizem inocentes - 25/ago/09

# Operação Impacto: Juiz diz que depoimentos devem terminar no dia 4 de setembro - 26/ago/09

# Juiz escuta testemunhas de defesa no segundo dia de audiência no processo da Operação Impacto - 27/ago/09

0 comentários:

Postar um comentário