Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Coleta seletiva volta em Ponta Negra

Cidades
Edição de quarta-feira, 29 de junho de 2011 

A partir desta quinta-feira, os moradores de Ponta Negra poderão voltar a separar o lixo orgânico do reciclável para que os resíduos tenham a finalidade adequada. Pelo menos é o que promete a Prefeitura de Natal com o relançamento, às 9h de amanhã, na sede da Associação de Moradores de Ponta Negra, do programa de Coleta Seletiva, que estava parado há quase um ano. O trabalho será feito através de cooperativas de catadores de lixo, envolvendo 200 trabalhadores, somando-se aos 180 que atualmente recolhem 200 toneladas de resíduos. A meta agora é ampliar a coleta para 600 toneladas. A possibilidade de um novo contrato com a Prefeitura de Natal promete aos catadores um aumento significativo nos rendimentos, que poderão pular de R$ 200 para cerca de R$ 500. 

Equipes da Urbana estiveram ontem visitando os bairros onde serão reiniciados os trabalhos, entregando cartilhas e conscientizando os moradores a colaborarem com a coleta seletiva. O primeiro passo é o morador aderir à coleta autorizando colar na residência umadesivo que o identificará como um colaborador ambiental. Segundo, explica o gerente de Meio Ambiente da Urbana, Heverton Rocha, é imprescindível a participação do morador que é quem vai fazer a primeira separação do resíduo seco e do molhado. "O seco ele entrega ao catador, como vidro, plástico, papel, metais e até caixinhas de leite e creme de leite, por exemplo. Já o molhado será recolhido pela coleta domiciliar normal", orienta Heverton, explicando que o adesivo vai facilitar o trabalho do catador, que muitas vezes perde tempo visitando residências que não doam o material, preferindo que o carro coletor leve para o aterro. 

Os dias da coleta seletiva em Ponta Negra serão terça e sábado, a partir das 8h. Posteriormente, o trabalho vai se estender aos bairros de Alagamar e Capim Macio. Na próxima semana, será a vez de Cidade Satélite, Pitimbu e Planalto. "A intenção é retomarmos as atividades e conseguirmos novamente chegar a toda Natal", disse Heverton. Os moradores interessados na coleta seletiva deverãoligar para a gerência de Meio Ambiente, através do telefone 3232.8763. Esse número também serve para reclamação.

Segundo representantes de cooperativas, a coleta vai possibilitar um aumento considerável na renda dos catadores de R$ 200 para, pelo menos, um salário mínimo ao mês. De acordo com o presidente da Cooperativa de Materiais Recicláveis (Coopcicla), Francisco das Chagas Rocha, apesar de muitos catadores terem se afastado agora estão retornando. "A nossa expectativa é de que com a assinatura do contrato com a Prefeitura de Natal, o rendimento de um catador ultrapasse os R$ 500 ao mês e possa contribuir inclusive com a previdência social", disse ele. 

0 comentários:

Postar um comentário