Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Matéria DN 24/5 :: Jadson André vence Mundial Júnior

Jadson André vence Mundial Júnior

Repórter: Renato Lisboa

O melhor surfista brasileiro da nova geração trouxe um novo título para o surf local. O potiguar Jadson André, 17, mostrou o seu surf fluido e de manobras inovadoras para garantir a primeira colocação no Quiksilver ISA World Junior Surfing Championships 2007, evento para atletas de até 18 anos realizado em Costa de Caparica, Portugal. O atleta, surfista local de Ponta Negra, deu um show de surf em praticamente todas as fases que participou. Ele ainda chegou a cair para a repescagem nas quartas de final, mas conseguiu se recuperar. As ondas pequenas e perfeitas do local de competição pareciam muito com as ondas de Ponta Negra, o que contribuiu para que Jadson se sentisse surfando em casa.

Na mesma categoria, o cearense Charlie Brown levou a medalha de bronze. A disputa por equipes ficou com a Austrália, seguida por Brasil, Hawaii e Nova Zelândia, grande surpresa entre as 28 delegações inscritas no ISA Junior.

A luta pelo título mundial foi disputadíssima. De um lado, o cearense Charlie Brown e o australiano Chris Friend, únicos atletas que não caíram para a repescagem. Do outro, Jadson e Arrambide, que deram a volta por cima e conseguiram passar pela maratona de baterias. Arrambide, com um 8.40, e Jadson, com 9.30, abriram a bateria com força total. Inspirado, o potiguar descolou um 7.04 e trocou a nota por um 7.90 logo na terceira onda, disparando na liderança da bateria.

Os adversários bem que tentaram, mas não conseguiram tirar o título de Jadson. Ele é o segundo brasileiro a conquistar o título mundial júnior. Em 2005, o paulista Jefferson Silva levantou o caneco em Huntington Beach, Califórnia (EUA). Ao sair da água, Jadson foi levantado pelos braços dos colegas de equipe e a primeira declaração para a imprensa foi ‘‘Obrigado, Mamãe!’’. Sua mãe, Francineide Deolina, acompanhava o evento pela internet e começou a chorar quando viu o filho oferecer o título como um presente para o seu dia.

‘‘Sabia que a bateria seria difícil. Tinha que esperar para conseguir ondas boas, mas graças a Deus rapidamente encontrei duas ondas boas que permitiram que eu administrasse a bateria um pouco mais tranqüilo. Estou muito feliz, já havia competido neste campeonato umas três vezes e nunca havia vencido. Desta vez deu tudo certo e pude ganhar‘‘, comemora Jadson.

0 comentários:

Postar um comentário