Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Corre da Tarde - 02/05/08 :: DENGUE - PARACETAMOL E DIPIRONA DEVEM SER USADOS NA DOSE CERTA

Os medicamentos usados nos casos dengue, paracetamol e dipirona, devem ser ingeridos em quantidade específica para a necessidade do paciente. A advertência é do infectologista da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Luís Alberto Marinho. Ele explica que essas drogas continuam sendo as melhores alternativas para a medicação de pacientes com dengue. "Apesar de possuírem componentes tóxicos, esses medicamentos não geram efeito colateral, se consumidos na dose certa. Todo tipo de droga tem algum impacto negativo. Para isso, temos que usá-las de acordo com prescrição médica", enfatizou.

Os esclarecimentos acontecem em resposta à procura pelo CORREIO DA TARDE sobre a vericidade de e-mails que circulam na internet sobre alertas e medidas que devem ser tomadas com relação a dengue. Em tempo de medo, com o grande número de casos, os brasileiros não podem sair seguindo à risca tudo o que é indicado. Luiz Alberto tira dúvidas sobre um e-mail assinado pelo assistente administrativo da Whites Martins de Sergipe, Paulo Roberto . Na mensagem, ele traz conclusões do infectologista Edimilson Ramos Migowski de Carvalho, do Rio de Janeiro, que teria publicado nota, com informações sobre o medicamento. "O paracetamol, antes prescrito como anti-térmico em casos de Dengue, está abolido , por ser Hepatotóxico, isto é traz problemas de agressão ao Fígado", dizia a publicação.

O Infectologista da UFRN informou que, realmente, a informação procede, ou seja, o medicamento possui componentes tóxicos que prejudicam o fígado, assim como a dipirona também prejudica as células-tronco. Mas, segundo ele, se usados na dose correta, não representam perigo para a saúde do paciente. "Desde 1997, essas duas drogas são usadas no combate à doença e nunca apresentaram problemas. Se usadas acima de 4mg diários é que podem gerar efeitos indesejados", explicou.

Prescrição médica

Por causa dos riscos que uma medicação fora do padrão podem causar à saúde do doente, nos casos de dengue, como de qualquer outra doença que exija o uso de remédios, é necessário que o paciente tenha uma prescrição médica para não enfrentar efeitos colaterais. Dr. Luís Alberto fez uma demonstração de como os medicamentos podem ter o bônus e o ônus. Enquanto se usado na dose certa, o paracetamol e a dipirona fazem o efeito esperado, aliviando as dores, quando consumido em doses exageradas, podem prejudicar o funcionamento do organismo. O que mostra a necessidade da consulta médica, antes do uso de medicamentos.

Cuidado com e-mails

Outro alerta dos especialistas é com relação a informações contidas nesses e-mails, que seguem em correntes pela internet. Antes de seguir qualquer instrução ou repassar as informações contidas neles, é necessário que se tenha a consulta de pessoas especializadas, para não correr o risco de passar informações falsas.

0 comentários:

Postar um comentário