Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Em agosto de 2011 o lixo dominou a VILA DE PONTA NEGRA! E agora? Mudou alguma coisa?

  Diário de Natal - 11 de agosto de 2011
 
Lixo e buracos invadem Vila de Ponta Negra

Moradores reclamam de abandono do bairro histórico pelo poder público
Lixo, buracos na malha viária e falta de infraestrutura. É com esses problemas que os moradores do histórico bairro da Vila de Ponta Negra, com mais de 300 anos de existência, convivem diariamente. Espalhados por todo o bairro, os problemas atormentam a população, que atualmente gira próximo das 30 mil pessoas. Moradores relatam até a "invasão" de ratos em algumas casas do bairro. Os problemas de lixo concentram-se, principalmente, nas áreas mais internas do bairro, como nas ruas da Floresta, Morro do Careca e 31 de Março, esta localizada ao lado do tradicional campo de futebol do Botafogo da Vila.


Resto de poda e entulho são encontrados em vários pontos. Segundo a Urbana, a coleta domiciliar está normalizada Foto:Eduardo Maia/DN/D.A Press
"Já faz uns três meses que o lixo acumulado nas proximidades do campo não é retirado. A gente corre atrás, reclama, mas não tem jeito", lamenta o líder comunitário Emanoel Damasceno, conhecido na comunidade como "Manoel do Cação". Vários restos de poda, lixo doméstico e entulhos acumulam-se ao longo da rua, alguns ao lado até de pontosde coleta de dejetos instalados pela Prefeitura do Natal. "Na minha casa eu já perdi a conta de quantos ratos já matei. Por causa do lixo eles aparecem de monte. A coleta demora demais e favorece a criação até a criação de mosquitos também, que terminam trazendo muitas doenças", afirmou a dona-de-casa Francisca Augusta Miranda, moradora da Vila de Ponta Negra há mais de 30 anos.

Na Rua da Floresta a situação não é diferente. No entroncamento com a travessa José de Bilinha, o lixo acumula-se da mesma forma. "Aqui não adianta, é a Urbana limpar e a população sujar tudo de novo. Também falta um pouco de consciência no povo", disse uma moradora, que não quis se identificar.

Segundo o diretor de operações da Urbana, Alexandre Miranda, o serviço da companhia está sendo feito, como foi confirmado pela população do bairro. "A coleta de lixo doméstico, que é a única atribuição da companhia, está normal. Mas, o povo ainda tem a cultura de que a limpeza de uma forma geral tem que ser feita pela Urbana, o que não é verdade", explicou.

Ao longo da mesma rua, outro grave problema surge: a malha viária. Os inúmeros buracos espalhados nas ruas da Floresta, Morro do Careca e Vereador Manoel Sátiro - vias por qual passam os ônibus e alternativos que suprem o bairro - atrapalham tanto quem depende do serviço público como quem trabalha pelo bairro. "O meu carro e as motos que uso para entrega no meu mercado passam por manutenção praticamente todo mês, por causa dos buracos. A quantidade de dinheiro que estou gastando não compensa mais oferecer este serviço", afirmou o comerciante Damião Lustro.

Ex-presidente do conselho comunitário, "Manoel do Cação" lamenta a atual situação da infraestrutura do bairro. "O abandono está chegando ao extremo. Falta iluminação pública nas ruas, não temos uma praça sequer. O que me dá mais tristeza é olhar para o lado e ver, por exemplo, o conjunto Alagamar muito melhor estruturado. Fica parecendo que moramos em uma favela, infelizmente", afirmou Emanoel.

1 comentários:

Anônimo disse...

A nossa prefeita não toma atitude nenhuma, e faz descaso com o povo Potiguar, acredito que em retribuição, devíamos colocar TODO o nosso lixo ao redor da moradia da prefeita, assim, quando ela ficasse sensibilizada com o mau cheiro e péssimo visual, ela mandaria recolher o lixo. Vamos nos unir e fazermos a campanha: "Jogue um lixo perto da prefeita". Passe esta mensagem adiante...

Postar um comentário