Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entrevista concedida em 2007 para o blog thyagomacedo.zip.net

  
Entrevista.Com Yuno Silva

- Sobre o Plano Diretor de Natal
Yuno Silva é jornalista e representante do Conselho Comunitário de Ponta Negra e da Associação de Moradores dos Conjuntos Ponta Negra e Alagamar. Além de encabeçar o Movimento SOS Ponta Negra, que, no final do ano passado, lutou contra a construção de espigões próximo ao Morro do Careca.
"Não tenho nenhuma dúvida quanto ao poder de fogo dos construtores dentro da Câmara dos Vereadores"
(Yuno Silva, sobre a votação do Plano Diretor de Natal).
Foto: www.sospontanegra.blogspot.com 

Ano passado você foi pivô do movimento SOS Ponta Negra. Este novo Plano Diretor vai impedir que construções como as dos espigões de Ponta Negra sejam permitidas novamente?
Não, o novo Plano Diretor não impede novas licenças para construção de espigões - pelo contrário: o entorno do Parque das Dunas (Morro Branco, Nova Descoberta e Potilândia) tornou-se área adensável (áreas onde pode-se construir prédios). A Zona Norte, mesmo sem saneamento básico, também será alvo da especulação imobiliária com a aprovação do coeficiente de aproveitamento de 2,5. Ou seja, em um terreno de 1 mil m² pode-se levantar até 2,5 mil m² de área construída (equivalente a um prédio de grande porte).Em Ponta Negra as coisas também não estão tranqüilas como muitos devem estar pensando. Nos próximos 12 meses, o poder público e a sociedade estarão planejando a implantação de um Plano Setorial no bairro, espécie de Plano Diretor mais específico. Ou seja, daqui a um ano veremos o que pode e o que não pode ser feito nos Conjuntos Ponta Negra e Alagamar e Vila de Ponta Negra. Até lá o bairro-praia terá um refresco, mas os moradores terão que continuar atentos e mobilizados pro quadro não se reverter.

Uma das emendas apresentadas por vocês moradores, prevê tornar a Vila de Ponta Negra em uma Área Especial de Interesse Social. Como funcionará essa Área?
Na verdade, boa parte das diretrizes que regem uma Área Especial de Interesse Social ainda são verdadeira incógnita para boa parte da comunidade - há várias regras a seguir, deveres e direitos, entre eles: o empresário não poderá comprar vários lotes pequenos, juntar tudo e incorporar uma grande obra - o morador pode ficar tranqüilo: ele vai poder continuar ampliando sua casa e seu terreno.
Sem dúvida os terrenos na Vila de Ponta Negra irão recuar a um patamar normal de valorização, o que vemos hoje é uma supervalorização fictícia, porque é temporária, que oprime o morador local. Aí é que entram alguns direitos como desconto no IPTU e maior atenção em questões de saneamento. Mãe Luíza precisa atentar pra esses detalhes e utilizar melhor a vantagem de ser uma AEIS. A AEIS da Vila de Ponta Negra será implantada em seis meses após aprovação do Plano Diretor.

E o Plano Setorial (ou Plano de Bairro)...
Pois é, temos um ano de trabalho pela frente para discutir, estudar e planejar um Plano Setorial para o bairro de Ponta Negra. A meta é considerar todas as especificidades, as características e o potencial da área para implantarmos um PS o mais justo, humano e mais próximo possível da  realidade. Claro, sempre com a visão de proteger o que resta de magia natural, sem deixar que as coisas continuem se desenvolvendo. O lema não é Progresso a todo custo e sim Progresso Responsável, mais conhecido como Desenvolvimento Sustentável.

Continua...


 Escrito por Thyago Macedo às 12h59
[(3) Gostei dessa!] [envie esta mensagem] [
  
A revisão do PDN estende a Zona Especial de Interesse Turístico, da Avenida Engenheiro Roberto Freire até parte da Vila de Ponta Negra. Essa também foi solicitação de vocês moradores?
Essa Zona Especial de Interesse Turístico já existia, apenas alguns limites foram revistos e as propostas foram da própria Prefeitura/Semurb. Não posso deixar de comentar que o Prefeito Carlos Eduardo e a promotora do Meio Ambiente Gilka da Mata foram peças fundamentais para boa parte do sucesso dessa NOSSA luta. Uma luta que chega a ser ingrata diante de interesses financeiros individualistas. A sociedade agradece o compromisso e a seriedade com que eles conduziram o processo, nem sempre ganhando, nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar.

Uma emenda apresentada pela prefeitura limitou as construções na Via Costeira de Natal. Durante a votação, o vereador Emilson Medeiros chegou a propor que fosse suprimido do PDN todo assunto relacionado à Via Costeira. Qual sua opinião sobre essa questão?
Acho a discussão engraçada pelos seguintes motivos: 1. só restam seis lotes para construção na Via Costeira; 2. os donos desses mesmos lotes estão autorizados a construir há mais de 20 anos e não fizeram esperando a valorização da área, ou seja, especulação pura; e 3. no menor desnível dos seis terrenos dá para se construir um hotel com até 200 apartamentos de luxo. Poucos sabem disso... Sou totalmente a favor da emenda e fico imaginando se todos tivessem obedecido as regras desde o princípio, vide hotel Imirá Plaza e Vila do Mar.

Enquanto a Zona Sul sofreu restrições na altura de novas construções, a Zona Norte e o entorno do Parque das Dunas foram liberados para crescer mais.Você é contra esse crescimento?
Sou veementemente contra a construção de prédios em áreas sem infra-estrutura urbana e a Zona Norte não está preparada para receber tais empreendimentos. Esse papo de tratamento privado de esgoto abre muitas brechas e a situação da vizinhança pode piorar: o lençol freático já está poluído - e pode ser aniquilado se não houver cuidado - é um ótimo motivo pra termos receio do que pode acontecer. Sou a favor de antes das coisas serem liberadas, que haja um planejamento sério e comprometido com o futuro do bairro, da cidade e com o bem estar da comunidade local, principalmente.
Antes de autorizar prédios temos que refletir nas seguintes questões: esses investimentos do exterior são realmente legais, ou é mais um grupo querendo lavar dinheiro em solo potiguar? Os prédios são apartamentos residenciais ou flats? Que podem detonar com a atividade hoteleira e 'moteleira'! Quem são esses compradores? O natalense terá algum tratamento diferenciado ou será refém de Euros que inflacionam o mercado? Então as coisas são bem mais profundas do que o simples "é mais progresso pra Zona Norte". Que progresso é esse que não respeita a paisagem, os vizinhos e a cidade?

Você acha que o poder do setor imobiliário influenciou nas escolhas dos vereadores?
Não tenho nenhuma dúvida quanto ao poder de fogo dos construtores dentro da Câmara dos Vereadores: sim, o poder do setor imobiliário influenciou, influencia e influenciará. Deve haver todo um jogo de interesses por trás que só imaginamos, mas temos certeza dessas possibilidades.

O texto final, votado pelos vereadores, agora será enviado à Prefeitura. Se você tivesse com a "caneta" do prefeito Carlos Eduardo, vetaria alguma parte do PDN?
A 'canetada' iria seguir por trilhas ecológicas, então iria vetar três emendas: 1. o adensamento criminoso da Zona Norte; 2. o adensamento absurdo do entorno ao Parque das Dunas; e 3. os 90 dias de prazo de transição para o novo Plano Diretor com entrada de processos via STTU, outro absurdo! Como sei que há uma série de interesses por trás das decisões, iria bater o pé para, pelo menos, aprovar o veto da terceira questão, que abre brechas – absurdas - aos construtores, que ganham tempo no encaminhamento de novos empreendimentos. Os outros dois pontos dependem da mobilização localizada da comunidade diretamente atingida pelo impacto que tais obras irão causar.

COMENTÁRIOS:

[PAULA] [BRASÍLIA] 
EXCELENTE a reportagem, Natal passa por uma especulação imobiliária muito gde que observava quando ainda morava aí, e essa luta por impedir essa especulação é mto importante e cuidar dessa fase de transição para a Zona Norte é urgente porque o local não tem estrutura para gdes empreendimentos e a proximidade como o rio e o lençol freático é o cerne para se discutir antes de tudo um desenvolvimento sustentável.

25/05/2007 13:12

[Pedro Kakaröto Hoogband] [Natal, RN, Brasil] 
Meu bom amigo Thyago, Muito importante a divulgação de informações como as veículadas em seu blog! Entrevistas abordando diversos personagens e diversos temas que por vezes são abordados superficialmente em outros meios de comunicação! Sou morador do conjunto Ponta Negra há 22 anos e testemunho, com certa tristesa, a busca da pseudo-evolução presente no cerne de nossos lideres políticos, que insistem em priorizar melhores "condições de vida" aos muitos prédios e poucos empresários, aos invés dos cidadãos. 

25/05/2007 10:16

[manuel] [Natal RN Brasil] 
o debate sobre as áreas de ocupação de interrese social só exixtiu olhos para Mãe Luiza, esqueceram que com construção da ponte Santos Reis/Redinha, ponte Newton Navarro não vai colar.Brasília Teimosa e Santos Reis está aberta para a ocupação e expeculação imobiliária. Qual o vereador que vai votar contra os interrese dos grandes grupos empresariais da cidade. 

24/05/2007 16:20

0 comentários:

Postar um comentário