Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ESPN [vídeo 3] Moradores de Natal revelam ainda não saber destino após desapropriações

Em Natal, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, centenas de desapropriações ameaçam a vida de moradores e comerciantes. O projeto inicial apresentado pelo Comitê Organizador Local (COL) previa que 1.200 famílias deveriam deixar suas casas, mas o número foi reduzido após mobilização popular. Hoje, estão previstas 429 desapropriações residenciais, 119 comercias e 41 em terrenos particulares e públicos. Os moradores, porém, ainda não sabem para onde irão.


O comerciante Abimael Lopes Pereira, que mora em cima de seu comércio, disse que foi proposto a ele uma casa do projeto Minha Casa, Minha Vida. "Só que a minha casa e a minha vida são isso aqui", disse, apontando para onde vive. Ele ainda revelou que o local onde mora e trabalha deve valer cerca de R$ 900 mil, mas que deve receber pouco mais de R$ 200 mil. "Dá vontade de pegar uma corda, colocar no pescoço e se enforcar", esbravejou.

No Complexo Viário da Urbana, todas as casas serão derrubadas. Cícero, funcionário aposentado da prefeitura, revelou que jamais imaginou ter de deixar seu lar após mais de 50 anos. "Eu gosto de morar aqui, foi onde criei meus filhos e vivo aqui. Não sei onde vou morar. Eu não sei o que vai acontecer não, vou sair na marra".
Moradores revelam não saberem destino após desapropriações em Natal; veja 2ª reportagem da série especial!
Eloisa Arruda, estudante líder da associação potiguar dos atingidos pelas obras da copa, luta para tentar amenizar os problemas, mas conta que a comunicação com a prefeitura é falha. "A Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo enviou um ofício, que diz que podemos entrar em contato. Mas o telefone não funciona quase nunca, só consegui falar uma vez, e ai ficam passando a ligação. Não vejo nenhuma disponibilidade por parte deles em negociar".

"A gente mora aqui há 20 anos, eu tenho vizinhos que moram aqui há 30 anos e que não querem sair, porque a gente não sabe com vai ser a vida em outro lugar", desabafou a jovem.

0 comentários:

Postar um comentário