Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

URGENTE :: ABRAÇO GIGANTE DE ANO NOVO DIA 23/12 - 10H NO PÉ DO MORRO


Para fechar o ano com chave de ouro e reverenciar três de NOSSAS maiores riquezas: a qualidade de vida, o visual de Ponta Negra e a majestade do Morro do Careca, vamos mostrar que pressões descabidas* não podem esmorecer NOSSA MOBILIZAÇÃO.

A luta não continua, ela é PERMANENTE!!!!!!!!!!!

Ou vamos nadar nadar e morrer na praia?

O Morro do Careca está QUASE totalmente protegido, recursos jurídicos estão rolando e as coisas podem virar de uma hora pra outra se não mostrarmos que a sociedade continua firme.

# Então marque na agenda ou amarre uma fitinha no seu dedo:

DIA 23 DE DEZEMBRO, SÁBADO QUE VEM, ÀS 10H, NO PÉ DO MORRO DO CARECA, ESTAREMOS REUNIDOS UM ABRAÇO GIGANTE DE ANO NOVO.

Shows estão sendo agendados e logo teremos a programação definitiva - o quinteto Retrovisor já confirmou presença. A maré vai estar baixa até às 15h.
_________________________________

* o asterisco:


Matéria publicada dia 14 de dezembro no Jornal de Hoje, Natal RN

Economia

Construção civil vai paralisar atividades na próxima terça-feira

Enquanto os canteiros de obras estiverem vazios, operários devem fazer protesto na frente da Prefeitura, MP e Câmara Municipal

Marcelo Hollanda - Repórter

Na próxima terça-feira, 19, construtoras, imobiliárias, sindicatos e operários da construção civil farão um dia de paralisação simbólica em nome da estabilidade jurídica e da legalidade.

É mais um round do duro embate que trava um dos segmentos mais importantes da economia potiguar contra a Prefeitura de Natal, cujos embargos de obras já licenciadas abriram feridas e consolidaram, em poucos meses, mais de R$ 40 milhões de prejuízos nos contratos assinados e cancelados só num empreendimento de Ponta Negra.

No mesmo dia em que os canteiros de obras estiverem vazios, operários da construção civil convocados pelo sindicato de classe ganharão as ruas, a partir do Alecrim, até a Prefeitura de Natal, e de lá até a sede do Ministério Público da avenida Floriano Peixoto, terminando a passeata na Câmara Municipal.

Todas as entidades ligadas de uma maneira ou de outra à construção civil, de arquitetos, engenheiros, corretores de imóveis, imobiliárias, lojas de varejo que revendem material de construção, todos já estão mobilizados para a próxima terça-feira.

O clima de "guerra pacífica" pretende inaugurar um período tenso nas relações entre a Prefeitura de Natal, parcelas expressivas da iniciativa privada e Ministério Público, agravando uma crise que não tem prazo para terminar. E, a julgar pela disposição das partes, nem trégua.

Hoje pela manhã, o presidente da CDL Natal, Ricardo Abreu, que é empresário do ramo imobiliário, aderiu ao movimento. "Sem uma construção saudável, nem as imobiliárias podem sobreviver ou o varejo de materiais de construção". E completou: "Como represento os dois segmentos, estou dentro", resumiu.

O presidente do Secovi, Renato Gomes Netto, disse esta manhã que não há nada que justifica os embargos e que a batalha jurídica por indenizações "promete ser épica". E acrescentou: "Nós confiamos no bom direito e o episódio dos empreendimentos de Ponta Negra é o divisor de águas nessa crise".

O presidente do Creci, Waldemir Bezerra, foi ainda mais duro. Depois de desembarcar de um vôo que o trouxe de Portugal, onde participou da Feira Imobiliária de Lisboa entre 22 a 26 de novembro último, Bezerra estava envenenado com os pífios resultados de um evento sobre o qual se apostou muito.

"No começo do ano esperávamos muito dessa feira e, graças a esses embargos, só conquistamos desconfianças e investidores irritados", lembrou.

Em tom de desabafo, Bezerra disse que o dinheiro dos contratos de 180 imóveis negociados com os investidores europeus nos prédios próximos ao Morro do Careca "não veio em malas obscuras, mas via Banco Central, dinheiro limpo". E que o impacto dos embargos produziram manchetes desagradáveis no exterior e até uma representação de um dos investidores no Itamaraty.

Nesta quinta-feira, durante toda a manhã, o presidente do Sinduscon, engenheiro Silvio Bezerra, coordenou contatos com os empresários do setor, num processo que já vinha se desenhando nas últimas semanas. Dias atrás, na festa de confraternização do Sindicato da Construção Civil, ele chegou a lançar a candidatura da promotora Gilka da Mata para o mais alto cargo do Executivo de Natal.

"Nós vamos insistir na legalidade, essa é a nossa bandeira", insistiu ele, enquanto o telefone não
parava de tocar. Eram empresários buscando informações para a mobilização da próxima terça-feira.

Waldemir Bezerra comparou a situação presente ao famoso "vendeu e não entregou". Ele definiu a situação assim: "Imagine que acabamos de comprar um navio de brinquedos chineses para o Natal e na véspera ficamos sabendo que uma lei de lá proibiu esse tipo de venda - é como os europeus que fizeram negócio aqui estão se sentindo agora".

Todos os ouvidos pelo O Jornal de Hoje estranharam que o foco das suspeitas do Ministério Público indiquem um processo vicioso por parte da Semurb. "Há servidores de lá que não conseguem mais dormir, apavorados com esse verdadeiro terrorismo que está sendo movido", afirmou o presidente do Creci.

Ontem, o presidente do Sinduscon disse não acreditar na possibilidade de "vício" por parte dos
técnicos da Semurb. "Muitas vezes chegamos a oferecer parcerias para dar mais condições de
trabalho a esses profissionais, fornecendo, inclusive, material de informática justamente por considerarmos vital a área deles e não para trocar por qualquer facilidade", disparou.

"Agora, é fácil e cômodo deslocar responsabilidades", acrescentou.

Hoje, muitos donos de imobiliárias que não estava acompanhando diretamente a mobilização, como Roberto Peres, por exemplo, imediatamente aderiram à idéia. "Acho que o embargo de uma obra é algo muito sério e que os problemas deveriam ser esgotados antes de uma interdição dessa natureza", avaliou.

Observadores do segmento da construção civil não têm dúvida de que, agora, um manto de desconfiança vai permear a relação entre poder público e iniciativa privada. Um processo, longo e desgastante como os processos judiciais que prometem vir no bojo de mais uma crise.

#####################

sem comentários!

15 comentários:

tertu disse...

caro yuno,
não entendi nada:ontem,sábado,no show da rita lee foi dito que o moviento sospontanegra é da prefeitura do natal.todo mundo que lá estava ouviu isso da apresentadora.o que aconteceu?
a fama fica para o prefeito,como propaganda eleitoral???
abs.tertu
p.s. passarinho come milho,periquiro leva fama?

:: yuno silva :: disse...

meu caro, como já disse outras vezes: o prefeito Carlos Eduardo é cidadão antes de ser prefeito. Que bom então que ele é o prefeito!

Já pensou se ele estivesse a favor das construções?

E não ouvi isso não ontem. O que a apresentadora disse é que a prefeitura apoia totalmente o Movimento SOS Ponta Negra.

Renato C Lima disse...

O problema não são os empresários e sim o poder público que emitiu licenças q prejudicam o morro do careca e tbm a segurança jurídica dos investimentos em nossa cidade!
O motivo da Luta é importante e valida mas ta com o foco errado! Uma pergunta onde estava o Ministério Público? Afinal essas licenças passaram quase um ano em processo de aprovação e nada foi feito! Agora que de posse de licença os empresários começaram a contruir é q apareceram! Natal além do morro do Careca corre o risco de ficar sem palavra onde licença não serve para nada e além de correr o risco de perder o morro do careca estamos perdendo credibilidade e os bons investidores, afinal se vive neste mundo através de emprego! Cuidado Gente vamos ser consciente vamos defender a natureza mas com responsabilidade vida de pessoas estão em jogo inclusive a nossa!!

Renato C Lima disse...

CULPADOS: 1-Prefeitura do Natal omissa e conivente emitiram licenças!
2- Câmara de Vereadores : Aprovaram lei que permitem esse tipo de construção!
3-Ministério Público- Só aparece depois da m... pronta, geralmente atráz do prejuizo (afinal durante um ano estas licenças estavam na SEMURB para aprovação)
VITIMAS : Morro do Careca e sua bela paisagem em risco!
Economia da Cidade(turismo): Natal sem palavra, sem segurança juridica para quem quer investir, as Leis são mal feitas e os orgãos responsáveis pelo licenciamento não se entendem!
Povo de Natal: Pode ficar sem sua paisagem e seu maior cartão postal, ver sua qualidade de vida prejudicada e ter menos oportunidade de emprego pela fuga de investimentos na cidade tão carente e pobre!

Renato C Lima disse...

Yuno parabéns pela Luta, mas acho q esta lutando contra os inimigos errados! reflita um pouco e procure as pessoas sérias do setor de construção civil! Vc e nós todos queremos que Natal mantenha sua qualidade de vida e acredito q isso não é diferente nos bons investidores, porém as Leis tem q ser claras para q esse tipo de coisa não se repita, ninguém ganha com isso!! Obrigado pela coragem!

:: yuno silva :: disse...

Renato, muito interessante sua forma de ficar em cima do muro: afinal vc é a favor do visual do Morro do Careca ou dos empresários?

Não pense em culpados e sim em responsabilidade: do poder público, dos empresários e da população.

Não vamos resolver problemas como desemprego deixando os 5 prédios serem erguidos, pelo contrário, a cidade, o turismo, a economia e os empresários só tem a perder.

Qual é o foco certo? Quem são os inimigos?

Ao meu ver são as pessoas que querem construir que estão equivocadas. E ainda bem que o MP e a Prefeitura intercederam a tempo na questão.

Esse papo de já foi... já era! Nunca é tarde para reparar um erro. Pense nisso.

tertu disse...

caro yuno,
grato pela resposta.
sem entrar em detalhes,tbm ouvi "nitidamente" o que a apresentadora falou a favor do prefeito.o subtexto tinha outras "conotações".vc como pessoa articulada sabe disso.
de qualquer forma,continuo admirando seu trabalho e torcendo por ele. muito provavelmente,irei abraçar o "morro do careca" ,sábado,atendendo ao apelo da rita lee,uma aparente forasteira.
abs. tertu

Renato C Lima disse...

Não estou em cima do murro! estou do lado do Estado de Direito no qual vivemos! Empresário não é traficante de drogas! E estou falando no sentido mais amplo afinal não são só aqueles empresários que sofreram encaltos dessa natureza! Em particular a neste caso sou contra as construções já disse e repito! Mas as licenças foram emitidas por que?
e por quem? Emitidas Pela Prefeitura, baseada numa Lei em vigor feita e aprovada pela Câmara! Basta a verdade é esta!
Seu foco está ERRADO! Lute pela não construção mas lute contra as pessoas certas! A Prefeitura só está apoiando para fugir de suas responsábilidades!

Renato C Lima disse...

Na verdade gostaria q vcs lutassem não só pelo nosso querido Morro do Careca como cobrassem da Prefeitura, Câmara e MP para atos preventivos, como posturas mais claras de onde pode e onde não pode se construir, é isso! Imagine o que será de uma terra onde alvarás, licenças de quaisquer natureza tenha validade até se ouvir o primeiro grito de não pode! Quem vai investir aqui?
Ou imaginem que autorizem construir descriminadamente em qualquer lugar! Como se vai morar aqui?
Vamos pensar grande não existe o lado da contrução e nem da Ecologia existe apenas um lado, o lado do bom senso pela nossa cidade! Estes equivocados empresários, concordo, ali se instalaram pq foi autorizado, merecem receber indenização por isso! A Prefeitura vai ter que pagar com nosso dinheiro pelo erro dela mesma, isso é reconhecer o erro e não aproveitar do seu nobre movimento para fazer populismo! Estou escrevendo tanto pq estive lá no show de Rita Lee e não gostei de ver está imagem que está sendo apresentada ao setor que trabalho e que emprega a maioria das pessoas desta cidade, afinal aqui não se pode ter indústria, nem agricultura, resta tão somente o setor de serviços no qual o turismo de sergunda residência é um dos mais representativos e importante para nossa econômia e que emprega uma gama infinita de profissionais nos diversos níveis de qualificação! Claro que o Morro do careca tem que ser protejido afinal sem ele também não existe turismo, por isso eu e muitos de nós estamos a favor da luta! Obrigado vc é inteligente e vai avaliar o que digo! Cuidado com o radicalismo!

candida coelho disse...

Olá YUNO!
Em primeiro lugar quero te dar os parabens pelo blog,pela preserverança,pela coragem e por toda essa luta para preservar esse diamante que é a tua terra!!
Sou uma portuguesa apaixonada por Natal ,só para te te dizer como eu adoro essa terra ,eu e o meu marido e os meus dois filhos em 2002 vendemos tudo o que tinhamos e fomos viver para aí!!!!andamos numa luta constante e nao conseguimos o visto de estrangeiro residente,e é claro tivemos que voltar...mas nao desistimos !!!
Bom mas eu nao tou aqui pra falar dos meus problemas mas sim das pessoas que querem matar a galinha dos ovos de ouro!!!!sim,porque afinal essa terra que fervilha de vida por todos os lados,tem belezas rarissimas ,é como o caetano veloso diz o DIAMANTE DO NORDESTE!!!e esses caras querem acabar com o que tras riqueza á cidade!!!!eles devem é estar completamente loucos!!!!
Bom por agora nao tenho muito tempo hoje para comentar este blog ,mas por favor minha gente continuem a lutar contra esses capitalistas selvagens!!!!Um grande abraço !!!!

Anônimo disse...

1. tertu, apresente-se lá no dia 23 .. faço questão.

2. Candida, são palavras como as suas e NOSSO desejo de morar nessa terra linda que me dão mais força!!

3. Renato, quem são as pessoas certas? Diz aí. Levante essa bandeira se vc está munido com dados suficientes para não dar ponto sem nó.

Minha luta desde o começo é a favor da cidade e não contra ninguém. Se ser RADICAL é ser contra a construção de cinco prédios de 15 andares ao lado do Morro do Careca, em Ponta Negra, então sou extremamente RADICAL.

abraços,

Anônimo disse...

RENATO, vc perguntou quem vai investir aqui não é?

Te digo: empresários compromissados com o futuro desse tesouro chamado NATAL.

Maria Luisa disse...

Errata: o projeto Retrovisor é composto de cinco integrantes (Ângela Castro, Khrystal, Luiz Gadelha, Valéria Oliveira e Simona Talma). Mais informações: http://retrovisor.zip.net

aLua disse...

"(...)Não vamos resolver problemas como desemprego deixando os 5 prédios serem erguidos, pelo contrário, a cidade, o turismo, a economia e os empresários só tem a perder.(...)" _ Yuno

quero ver quem vai chorar pela desgraça feita e pelo que não fez se juntando a esse projeto.
A natureza é o que mais estamos perdendo por aqui, nem emprego se encaixa nisso.

Quero saber quem é que tem o dom de trabalhar flutuando quando não se tiver mais onde se pisar, onde se ir.


dia 23 é só mais um dia de Luta

:: yuno silva :: disse...

# Maria Luiza, já fiz as devidas correções .. foi realmente um lapso. Valeu a lembrança!

# aLua, vc arrebentou com esse comentário. bjos

Postar um comentário