Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ALGUÉM AINDA TEM ALGUMA DÚVIDA? - Serviço de limpeza é ineficiente

Júnior SantosNa zona Norte, um exemplo da ineficiência do serviço de limpezaNa zona Norte, um exemplo da ineficiência do serviço de limpeza


Um exemplo da ineficiência da coleta de lixo em Natal está no loteamento Nordelândia, localizado no bairro Lagoa Azul, zona Norte da cidade. Quem circula pela encontra em cada esquina um ponto de lixo. E eles não são poucos, nem pequenos. São vistos ao longo da avenida Cidade Praia. No cruzamento com a rua Tino Luciano de Brito está um dos maiores pontos de lixo.

Numa faixa de mais de 250 metros, no acostamento da avenida Cidade Praia, o descarte de é constante e diário. Segundo os moradores, muitos carroceiros e até caminhões jogam lixo nessa e em outras áreas do loteamento. “A qualquer hora isso acontece”, afirma o morador Marcino Jovino, autônomo. Ele diz que o problema persiste  porque a coleta domiciliar de lixo não é regular. 

“Como o carro da Urbana demora muito, a gente é obrigado pagar carroceiro pra ele descartar o lixo”, disse. Na maioria das vezes, esse carroceiro deposita o lixo nos terrenos das redondezas. Moradora do bairro há quatro anos, Andréia Cristiane Souza,  informou que há duas semanas o carro da coleta de lixo não passa no loteamento. 

“Mesmo assim, quando eles vêm só passam de um lado do bairro. Por aqui eles nunca chegam”, afirmou. Ela mora na rua Tino Luciano de Brito, já próximo à avenida Cidade Praia. “Quem mora desse lado que descartar ai em frente, não tem outra saída. Eu faço isso, não vou ficar com lixo dentro de casa”, disse ela. A área a que ela se refere é amontoada de lixo, e fica a menos de 10 metros da cada dela. 

No local, tem de tudo, desde poda de árvores, lixo doméstico a animais mortos. “Hoje está até mais limpo, porque  a gente fez limpeza semana passada”, disse Marcino. Mesmo assim, o local estava tomado pelo lixo, que exalava mau cheiro. “É um foco de mosquito, mosca e todo tipo de inseto, que só traz doenças”, reclamou Andréia, mostrando manchas de picada de inseto na perna da filha.

O carro da Urbana, quando passa,  faz a coleta de lixo há uns 100 metros da casa dela. “Eu até já pensei em colocar o lixo lá, pra  eles levarem, mas fico com medo porque como o carro demora o lixo vai ficar na frente da casa de outras pessoas. Como os catadores sempre rasgam os sacos, vai ficar tudo espalhado e pode dar confusão”, diz Andréia.

Ela disse que dentro de casa e na varanda, a presença de mosca é constante, e se tivesse enxergado o problema do lixo, na época que comprou a casa, teria desistido. “No dia que vim ver a casa estava tudo limpo. Quando comecei a morar foi que vi que a situação era grave, mas não tinha mais jeito”. A ausência de coleta regular revolta os moradores. A dona de casa Edinalva da Silva mora na rua Segundo de Medeiros, local onde o carro da coleta de lixo não chega. 

“Fico juntando o lixo, aqui do lado da casa, pra colocar lá em cima onde passa o carro, mas como demora, a gente joga perto da avenida (Cidade Praia) mesmo. Não dá pra ficar com o lixo acumulando, no quintal”, diz ela. Em um outro ponto, a dois quarteirões da rua Segundo de Medeiros, outro lixão se forma. Ontem, os moradores atearam foco no local, onde se mistura lama, lixo, metralha e mato seco.

0 comentários:

Postar um comentário