Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Prefeitura projeta calçadão de Ponta Negra para julho

Diário de Natal - 5 de junho de 2012 

Secretaria solicitará antecipação do cronogramas de obras à construtora responsável

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) continua fazendo os reparos no calçadão de Ponta Negra, que desabou nas últimas semanas e que tem trechos que ameaçam cair. Segundo o secretário, Luiz Antônio Lopes, a previsão é que as obras sejam executadas em 180 dias, mas ele disse que vai procurar a construtora responsável para antecipar o cronograma e finalizar os trabalhos em julho, quando o número de turistas em Natal aumenta consideravelmente. Domingo passado, em entrevista a O Poti/Diário de Natal, o professor da UFRN e doutor em Geologia, Venerando Amaro, alertou para um problema que a equipe de estudiosos a que faz parte já previa: Ponta Negra já perdeu areia suficiente para encher duas mil caçambas.


De acordo com a Semsur obras devem ser antecipadas para o próximo mês. Foto: Fábio Cortez/DN/D.A Press
O professor disse que um estudo começou a ser feito entre abril e maio, e que já fez uma proposta ao município de fazer um levantamento das condições da praia durante 12 meses por um valor aproximado de R$ 1 milhão. A resposta "foi negativa. Eles não têm recursos para isso", colocou Venerando. "Comparando os dois meses, o volume de areia perdida é de 20 mil metros cúbicos, o que representa duas mil caçambas de areia. Esse é o quadro de um mês. Existem momentos que a praia pode ganhar areia, precisa monitorar para saber. O volume de duas mil caçambas em um mês é um dado que o gestor deveria saber. As pessoas falam muito em engordamento de praia. A gente não pode engordar a praia sem fazer estudos a longo prazo. Nesse trecho de 5km foram perdidos 50 mil metros cúbicos de areia. São milhares de caçambas de areia perdidas em um mês".

Ontem o secretário Luiz Antônio Lopes comentou a entrevista. Ele reconhece que os problemas de reparos no calçadão são provisórios porque o mar pode arrebentar tudo de novo. Mas adiantou que, por ora, é a solução mais urgente. "O estudo está sendo realizado através da Seturde [turismo], através do Prodetur. Faltam alguns detalhes no arranjo do processo, mas vai ser deflagrado em breve, e vai contribuir para que a gente possa encontrar uma solução duradoura e definitiva em Ponta Negra. Nos últimos quinze dias não houve novos estragos. Estamos fazendo a execução da obra e esperamos adiantar a obra para que em julho já tenhamos o calçadão concluído", garantiu.

As obras realizadas em Ponta Negra pela Semsur são de alargamento das colunas de sustentação do calçadão, retirada de quiosques que ameaçam desabar e reforma dos trechos que já cederam. "As marés estão se comportando de maneira diferenciada em todo o Brasil. Não há dúvida de que as medidas tomadas são paliativas. Mas o equipamento Ponta Negra traz turismo, gera emprego e renda para a população, os banhistas se sentem prejudicados com a praia desse jeito. São vários fatores. Tomar essas medidas emergenciais não impede que um estudo mais aprofundado seja feito".

0 comentários:

Postar um comentário