Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.: Carta de Eduardo Bagnoli a Kalazans Bezerra sobre emissário submarino

Eng. Kalazans Bezerra (SEMURB) é empossado Conselheiro Titular do CONAMA

Caro Kalazans [foto],

Estou muito orgulhoso por essa tua nova conquista!

Oportunamente quero me reunir com você para tratar de assuntos ligados ao Emissário de Esgotos e também o Emissário de Extravasamento de Águas Pluviais de Capim Macio; ambos previstos para desaguarem na bela e incauta Ponta Negra...

Estive, na semana passada em uma reunião na CAERN. Na ocasião foi apresentada a última versão do Projeto do Emissário de Esgoto de Ponta Negra e mencionado - an-passant - os planos equivocados do futuro Emissário Capim Macio x Ponta Negra.

Eu estava lá representando o presidente da ABIH e também a AMEPONTANEGRA. O que escutei me deixou muito preocupado: estudos muito superficiais; alguns tendenciosos e todos imediatistas!

O que me trouxe maior preocupação foi o fato dos responsáveis terem decidido - unilateralmente - retirar do projeto anterior a necessidade de se realizar o Tratamento Terciário (eliminação de agentes patogênicos). Com isso a carga de agentes patogênicos que será despejada no mar é estimada em - "apenas", como afirmam os projetistas e consultores - 70.000 coliformes fecais por cada 100 ml de água! (sic)

Minha única intervenção no evento foi para alertar aos presentes sobre um fato que não está sendo considerado, mas que na prática é o que tem maior potencial de dano para a atividade turística de Natal e do RN: o efeito psicológico!

Em sendo construído o Emissário e havendo o lançamento de coliformes no mar, esse fato passará a ser explorado sem dó nem piedade pela imprensa e pelos concorrentes de Natal.

Um exemplo correlato foi a construção do emissário submarino da praia de Ipanema no Rio de Janeiro na década de 1970. Depois disso, muita gente esclarecida deixou de se banhar naquela praia, antes famosa e idílica.

Para minha felicidade, estava na CAERN a Dra. Gilka da Mata, que eu não conhecia pessoalmente, mas cujo trabalho sério e corajoso acompanho desde sempre.

Quero muito me reunir com você, com a Dra. Gilka e com quem mais queira, para discutirmos esse e outros assuntos correlatos. Existem soluções técnicas mais criativas, menos dispendiosas e mais em consonância com a realidade ambiental e sócio-econômica local e mundial.

Um grande abraço e sucesso em Brasília!

Eduardo Bagnoli
Presidente da Amepontanegra

0 comentários:

Postar um comentário