Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MP promove audiência pública dia 29 para discutir crise na limpeza urbana de Natal

Crise na limpeza urbana de Natal será debatida na audiência pública


O Ministério Público vai promover uma audiência pública para discutir a crise na limpeza urbana de Natal. O encontro será realizado no dia 29 deste mês, na sede da Procuradoria Geral de Justiça, em Candelária.

O edital e o regulamento da audiência pública foram publicados na edição desta quarta-feira (20) do Diário Oficial do Estado (DOE). O debate será comandado pelos promotores de Justiça João Batista Machado Barbosa e Sílvio Ricardo Gonçalves de Andrade Brito. Foram convocados representantes das empresas prestadoras de serviço Líder, Marquise, Trópicos e Braseco; e representante do Sindicato dos Garis, do Movimento dos Catadores, da Urbana, da Arsban e da UFRN.

Segundo o edital, a audiência pública tem por objetivo "discutir os problemas relacionados à limpeza pública de Natal, realizada pela Urbana, em razão das denúncias feitas ao Ministério Público de que caminhões caçamba que fazem uma parte desse serviço estão sendo carregados com areia e terra, juntamente com o lixo recolhido, para aumentar o peso dos resíduos coletados, já que recebem por tonelada. Além disso, há caminhões que recebem por hora e outros por viagem. Há empresas contratadas pela Urbana que disponibilizam caminhões, máquinas e pessoal e outras que só disponibilizam caminhões. Há também contratações de empresas e de pessoas físicas para o mesmo serviço, dentre outros pontos que diversificam de tal modo a prestação de serviço realizado pela Urbana que pode estar comprometendo a sua eficiência, provocando danos ao meio ambiente e ao patrimônio público. Além, disso, há várias informações chegadas à Promotoria de Justiça de que as empresas concessionárias e permissionárias não estariam sendo remunerados pelo serviço prestado, prejudicando a eficiência do serviço".
Ainda de acordo com o edital, "todos esses problemas, ademais, estão gerando denúncias por moradores do Município de Ceará Mirim, que estão sendo incomodados pelo odor do lixo acumulado no aterro metropolitano, operando de forma precária".

A audiência pública servirá para obter subsídios da população e de técnicos no assunto, a fim de avaliar as propostas apresentadas ao Ministério Público. Ao final, o MO pretende formular um Compromisso de Ajustamento de Conduta com os órgãos responsáveis.

Regras da audiência
A audiência será declarada aberta pelo Ministério Público que exporá o objetivo da audiência, as diligências já realizadas e a ordem dos trabalhos;

O Ministério Público designará servidor da Instituição ou de outro órgão público para secretariar os trabalhos, colher assinatura dos presentes, lavrar ata e realizar os demais assentamentos necessários;

A mesa será composta pelos expositores e autoridades convidadas, a critério da Presidência dos trabalhos;

As exposições terão uma duração máxima de 10 minutos, que não poderão ser interrompidas. Ao final das apresentações, será oportunizada aos presentes formular livremente perguntas sobre o tema aos membros da mesa, até o limite designado pela Presidência dos trabalhos para esse fim;

Os questionamentos deverão ser objetivos e direcionados, prioritariamente, para sanar dúvidas sobre o sistema objeto da audiência;

Os membros da mesa terão prioridade para a realização das indagações, que poderão ser realizadas a qualquer tempo;

O prazo para pergunta é de 2 minutos e para a resposta não deve ultrapassar a 5 minutos;

Ao final dos debates, será elaborado uma ata contendo a essência das propostas colhidas para, no prazo de 10 dias, os órgãos responsáveis  apresentarem soluções para as mesmas, bem como o interesse de firmar um compromisso com o Ministério Público para concretizá-las.

0 comentários:

Postar um comentário