Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[8 de julho] Perigo e destruição no calçadão de Ponta Negra

Tribuna do Norte - 8 de Julho de 2012

O mais famoso cartão postal da cidade continua ruindo. Diariamente, novos trechos  do calçadão apresentam comprometimentos de estrutura e coloca em risco a vida de quem ainda frequenta a praia de Ponta Negra, zona Sul de Natal. Na tarde desse sábado (7), a Justiça determinou a interdição do local com o isolamento e utilização de  redes, tapumes, além de sinalização com  placas, além da  retirada preventiva de estruturas que ameacem tombamento. Neste domingo, no entanto, pessoas circulavam entre as rachaduras e se arriscavam para chegar à areia, com o improviso de pedras e blocos de concreto que se soltaram da estrutura original.
O cenário na praia é de destruição e insegurança. As deficiências de estrutura percebidas afastam turistas e prejudicam os comerciantes, que fazem de tudo para conseguir permanecer com o negócio. Há proprietários de barracas, por exemplo, que se reuniram para encomendar duas escada de madeira. Tudo isso com dinheiro do próprio bolso, para não ver a clientela se esvaindo cada vez mais. "A gente se reuniu aqui, três barraqueiros, e mandamos fazer aquelas duas escadas. Saiu um total de R$ 2,5 mil. É o único jeito para gente atender o pessoal, porque não tem mais onde descer para a areia depois do desabamento do calçadão", contou o comerciante Alexandre Moura dos Santos, 35 anos.


Há nove anos como comerciante na praia, Alexandre disse nunca ter presenciado tamanha destruição promovida pela força da água. "Cada maré cheia que dá, destrói cada vez mais. Nunca tinha visto", relatou Alexandre. Ele acrescentou que, com a aproximação do período das férias escolares, esperava a intensificação da movimentação. "Mas com esses problemas todos, o povo está se afastando cada vez mais", lamentou.

A destruição é tamanha que em alguns pontos do calçadão há poucos metros para a passagem de pedestres. E mesmo assim, de forma arriscada. Tubulações também romperam com a queda de parte da estrutura e derramam água de forma constante pela praia. 

Justiça

O juiz da 4ª Vara Civil de Natal, Otto Bismarck, determinou a interdição do calçadão da praia de Ponta Negra, no início da tarde de ontem. A decisão atende ação civil impetrada pela Promotoria de Meio Ambiente que busca a reordenação da Orla de Ponta Negra. A força das marés e a erosão costeira destruíram doze pontos dos cerca de 2,5 quilômetros do passeio e oferece risco de novos desabamentos e acidentes graves. Além da interdição, o magistrado determinou, em caráter liminar, a nomeação de dois peritos que vão elaborar o plano de recuperação emergencial e a longo prazo. A interdição está em vigor desde ontem.

0 comentários:

Postar um comentário