Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nominuto - 27/04/08 :: EMPRESA ALERTA PARA ESTAGNAÇÃO DO TURISMO EM NATAL

Recente pesquisa de demanda turística em Natal mostra que turismo mantém-se estável


Os rumos do turismo mantém-se como já há alguns anos, estáveis

Natal continua “bem na fita” na avaliação do turista. Estrangeiros e brasileiros que estiveram na capital potiguar em janeiro deste ano voltaram para casa levando uma boa imagem da cidade. Mais de 95% dos visitantes consideraram bom e ótimo o destino Natal.

Essa avaliação positiva, no entanto, não tem bastado para fazer pender o ponteiro da balança do turismo no Rio Grande do Norte. Os rumos do turismo mantém-se como já há alguns anos, estáveis, tendendo à estagnaçã
o, que para alguns estudiosos pode representar o início de um declínio.

O alerta é da empresa Start Pesquisa e Consultoria Téc
nica, baseado na comparação dos dados da mais recente pesquisa de demanda turística em Natal — que a própria empresa fez em janeiro para a Secretaria de Turismo do Estado (Setur) — com levantamentos realizados em anos anteriores.

Segundo a empresa, os resultados das pesquisas têm-se repetido ao longo de alguns poucos, porém, significativos anos, mantendo-se a média para quase todos os resultados, com algumas oscilações pouco expressivas.

“Os mesmos valores têm sido empreendidos para compras, alimentação, hospedagem, diversão, etc; os mesmos locais têm sido visitados e as mesmas opiniões sobre alguns aspectos do destino tem continuado na lista de agradáveis, o que é bastante positivo, e de desagradáveis, o que requer bastante atenção daqueles que fazem o turismo acontecer no Rio Grande do Norte e, em especial, em Natal”, diz a Start.

No modo de ver da empresa especializada em pesquisa e consultoria, a estagnação comprovada pelo relatório é uma fase extremamente importante para o turismo potiguar. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no RN, Enrico Fermi, diria que é crucial. No entendimento dele, a estabilização é um freio em plena queda.

“Vínhamos em uma curva descendente de 2006 para 2007, em parte devido ao apagão aéreo. Este é o ano do reaprendizado”, diz Enrico, que defende que se faça um discurso voltado para a base da pirâmide, onde está o assalariado mínimo, uma vez que a classe média brasileira voltou-se para o turismo internacional.

“Vamos afiar o discurso para o público das classes C, D e E, que nos últimos anos tiveram uma melhora significativamente na renda. É hora de fazer uma política de captação junto a esse público, que corresponde a aproximadamente 30 milhões de pessoas. Se conseguirmos 10% já é muita coisa”.

Natal, segundo o turista

. 96,4% dos turistas brasileiros e 95,5% dos estrangeiros avaliaram como bom e ótimo o destino Natal.

. 58% dos turistas brasileiros e 31% dos estrangeiros consideraram que Natal superou as expectativas.

. 66,5% dos turistas brasileiros e 40,9% dos estrangeiros consideraram que Natal correspondeu às expectativas.

. 3 brasileiros (1,4%) e 2 estrangeiros (0,8%) se disseram decepcionados com Natal.

. 57,3% dos turistas brasileiros e 60,3% dos estrangeiros que já tinham vindo a Natal em outra oportunidade consideraram que a cidade está muito melhor.

. 40,4 % dos turistas brasileiros e 35,9% dos estrangeiros que já tinham vindo a Natal em outra oportunidade consideram que a cidade está igual.

. 2 brasileiros (2,7%) e 1 estrangeiro (1,3%) consideram a cidade pior.

. 95% dos turistas brasileiros e 72,2% dos estrangeiros pensam em voltar.

. 96,9% dos turistas brasileiros e 92,8% dos estrangeiros recomendariam Natal à outra pessoa.

Motivo da viagem

. 48,7% dos turistas brasileiros e 59,8% dos estrangeiros vieram a passeio.

. 24,6% dos brasileiros e 9,3% dos estrangeiros vieram visitar amigos ou parentes.

. 22,4% dos brasileiros e 7% dos estrangeiros vieram a negócios ou trabalho.

. 87,2% dos turistas (nacionais e estrangeiros) vieram a Natal pelos atrativos naturais (praias).

. 5,5% vieram em busca do turismo de aventura/esportes.

. 2,3% vieram em busca do turismo ecológico.

. 0,7% vieram atraídos pelo patrimônio cultural.

Lado bom / lado ruim


Praias, artesanato, hospitalidade dos moradores, clima. Esses foram os aspectos que mais agradaram os turistas estrangeiros entrevistados.

Os aspectos destacados pelos brasileiros foram: praias, hospitalidade dos moradores, belezas naturais, clima.

Prostituição, sujeira nas praias, drogas, sinalização urbana e turística. Foram esses os aspectos que mais desagradaram os estrangeiros entrevistados.

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa pesquisa não mostra a realidade do turismo potiguar, e a forte queda ,em relação a 5 ou 6 anos atras.
A verdade e´que não tem estrutura nenhuma e nada foi feito em nesses anos todos.
As praias continuam com esgoto ao ar livre, sem banheiros , sem sinalização , sem pontos de informação , prostitução e assaltos em aumento .
Por exemplo quem fornece informações aos turistas são os policiais , os quais deveriam se ocupar unicamente da segurança .
A verdade que esses administradores sertanejos de Caico , não tem intimidade nenhuma com turismo e com praia , alias eles não gostam de foresteiros e tambem de praia.
Então, esta faltando a divulgação por parte da administração, de uma cultura de receptividade , que antes da forte immigração do interior do estado para capital , era fortemente presente em Natal, ou seja os praianos nativos de Natal desde de sempre convivem com turista estrangeiro e brasileiro e o Natalense se tornou famoso no mundo pela fantastica receptividade.
Espero que nos , não pagamos uma pesquisa absurda com os nossos salgados impostos ,a mesma pesquisa se parece mais com propaganda politica.
Os numeros estão nos aeroportos e nos hoteis, não precisa intervistar dez pessoas e fazer um quadro geral que não corresponde a realidade.

Yuno.Silva:.* disse...

pois meu caro anônimo,

tá na hora de sair do anonimato e fazer por onde as coisas melhorarem. não adianta só ficar reclamando, nem muito menos espumando preconceito com pessoas de cidades sem praia.

gde abraço

Postar um comentário