Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nominuto - 28/04/08 :: AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE IMPACTO AMBIENTAL DOS EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS

Audiência realizada na Câmara Municipal de Natal reúne representantes de sindicatos, Secretaria de Turismo e UFRN

Repórteres: Ana Paula Oliveira e Júlio Pinheiro
Foto:Elpídio Júnior

Licenciamento de empreendimentos é discutido na CMN

Com ausência do Ministério Público e do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (Idema), está sendo realizada nesse momento, no plenário da Câmara Municipal de Natal, uma audiência pública para discutir o impacto socioambiental dos empreendimentos imobiliários e turísticos do Estado.

O encontro foi proposto pelo vereador Edivan Martins (PV).

Alguns bugueiros relataram o medo de que os turistas se ausentem da capital potiguar. Segundo eles, se a paisagem for bruscamente modificada com a construção de empreendimentos, os turistas deixariam de vir a Natal para fazer os passeios.

O chefe do departamento de Ecologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Aristotelino Monteiro Ferreira, fez apresentação de slides, mostrando fotos e os pontos onde grandes empreendimentos estão sendo ou serão construídos.

Durante a audiência, ele falou também sobre a necessidade de que ocorram estudos mais aprofundados sobre os impactos, antes mesmo das concessões de licenças, que de acordo com ele, são conseguidas muito facilmente, sem que haja, na maioria das vezes, o real conhecimento do impacto ambiental.

Todos os participantes ressaltaram que não são contra os investimentos no Estado, nem tampouco a construção de empreendimentos, mas disseram que é necessário que haja o estudo quanto aos impactos antes da concessão de qualquer licença.

Participam também da audiência pública representantes do Sindicato dos Bugueiros, Secretaria Municipal de Turismo e do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes.

2 comentários:

Anônimo disse...

E´uma pena saber , que em Natal , existem muitas pessoas capacitadas para debater essa questão , e a gente ten que ouvir opinião de bugheiros.O passeio de bughy e o comercio atrelado ao mesmo , e´uma verdadeira agressão ao meio ambiente e uma destorçaõ do que poderia ser o turismo potiguar.Por a caso algum bugheiro aconselhou um turista em visitar o nosso lindo Parque das Dunas ou outras atrações que não estejam no roteiros das comissões que eles recebem.Aqui se fala de turismo ecologico sentando em cima de carro poluente e barulhento , que bolta em risco a vida das crianças e banhantes , que nas praias ficam.Muitos acidentes ja acontecerom, então acho que chegou a hora de prohibir o transito de bugghy o camionetes de particulares nas praias.
Outra questão e´a visão romantica do meio ambiente, ou seja preservar e´igual a abandonar, veja o Morro do Careca, um lixão com anexo esgoto a ceu aberto, e ainda escutei falar de tombar o mesmo Morro , eu acho que antes de tombar ten que despoluir o mesmo.O unico exemplo de preservção e´o Parque das Dunas que graças a direção da Petrobras , ali existem trilhas , grupos de estudo e atividades sustentaveis.
Alem do mais , eu acho que nenhum empreendedor do ramo do turismo quer construir empreendimentos e oferecer aos proprios clientes praias poluidas ,falta de agua ou rede de esgoto.Todos os grandes empreendedores compram lotes com escritura publica , e antes de comprar fazem fe´ aos planos diretores do proprio municipio , dificilmente alguem deles quer partir para illegalidade e por isso que o problema esta nas regras que mudam depois do investimento ser feito (inumeros são os casos).
Então acredito firmemente que temos que segurar esses capitais que ajudariam a crescer o indice de desenvolvimento humano que na maiorias das vilas de praia esta abaixo de zero. E´claro tambem que os empresarios não ficam aguardando os tempos demorados dos burocratas que ganham salarios da sonho e que não tem noção do que significa emprender.
Então ao final espaço aos jovens e aos capacitados ,para debater com conhecimento.
Boa sorte Rio Grande do Norte.

Yuno.Silva:.* disse...

Caro Anônimo, realmente o Pq das Dunas é um exemplo a ser seguido!

Estamos nessa luta justamente para atos ambientais (como o tombamento do Morro do Careca) não servirem de desculpa para o abandono.

abração

Postar um comentário