Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Jornal de Hoje :: MORADORES PROTESTAM CONTRA POLUIÇÃO EM EXTREMOZ NO DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Principal manancial de abastecimento da zona Norte de Natal está poluída. Moradores protestam e cobram maior compromisso com a preservação

da Redação

Foto: Eduardo Felipe

Moradores de Extremoz, distante 16 quilômetros de Natal, realizaram na manhã deste sábado, uma mobilização pela cidade, no intuito de conscientizar a população e governo para a preservação e descontaminação da lagoa de Extremoz, considerada principal manancial que garante o abastecimento de água potável à Zona Norte da capital. O protesto ocorreu, no dia em que se comemora o Dia Mundial da Água.

Na lagoa de Extremoz, a poluição é evidente. Nossa reportagem constatou uma grande quantidade de garrafas, copos e sacolas plásticas em volta de todo o manancial. A sujeira é tanta que chegou a formar uma espuma escura na própria água. Resto de alimentos e latas de conserva também foram encontrados nas margens. "Um crime contra o nosso maior patrimônio", afirmou o morador Daniel Eduardo.

>>> O grito SOS ecoa pelos quatro cantos do Estado... estão fazendo ouvido de mercador!! Por isso repito: querem continuar deslumbrados com lucro alto e rápido? Então vamos pensar em uma maneira de crescer preservando.

Segundo ele, que já ficou internado por 21 dias, no hospital Giselda Trigueiro, por conta de uma bactéria contraída na água da lagoa, a população não colabora com a limpeza no local. "Já vi até absorvente íntimo usado na lagoa. É muita podridão que jogam aqui. Ano passado presenciei um rapaz defecando nas margens. Soube também de uma criança que sofreu um corte profundo no pé, depois que pisou em cima de uma garrafa de vidro", lamentou Daniel.

O comerciante Roberto Luiz da Silva foi outro morador que constatou o alto índice de poluição na lagoa. Com a família reunida para se banhar, ele logo desistiu do lazer, quando percebeu a sujeira por todo canto. Preferiu seguir destino à praia de Pititinga. "Abandonaram a lagoa. Perdemos o lazer que tínhamos há quase 10 anos. Estou decepcionado com nossa classe política, totalmente descompromissada com a preservação do meio ambiente", criticou Luiz.

Diante disso, membros do Voluntários em Defesa das Comunidades de Extremoz (Vedac) promoveram a mobilização em torno da lagoa, com a presença de moradores, comerciantes e lideranças comunitárias, objetivando pressionar os órgãos públicos a adotarem medidas emergenciais para conter a poluição que assola a lagoa de Extremoz. De acordo com o coordenador do Vedac, José Luiz Gomes Morais, a Caern precisaria entrar na campanha de preservação do manancial, juntamente com políticos locais e da capital.

Já o consultor ambiental da entidade, Pedro Júnior acredita que também será necessária a criação de um comitê de bacia hidrográfica do rio Doce, que recebe a água da Lagoa de Extremoz. A idéia do comitê, explicou Pedro, é fiscalizar as construções irregulares e desmatamento em volta da lagoa, assim como a preservação dos rios Guajiru e Mudo, que despejam na lagoa.

Por fim, ele avisou que pretende solicitar, em breve, uma audiência pública ao presidente da Câmara de Vereadores de Extremoz, como também na Assembléia Legislativa. "Há falta de interesse de muita gente em manter preservada essa lagoa que abastece milhares de pessoas. Estamos chamando a população para abraçar essa causa", finalizou.

0 comentários:

Postar um comentário