Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Universo feminino... :: por Deth Haak // [8 de março] homenagem ao Dia Internacional da Mulher

O universo Feminino...

A MULHER a Terra MÃE, aos úteros fecundos, por tantas vezes infecundáveis, nos espaços infinitos de cada uma delas, In Iang que se divisam na imensidão do SER.

O amor o crê o ver, o semear do crescer... MULHER, hoje dia 8 de Março a Mãe Natureza te presenteia com tamanho zelo, fazendo jorrar das Cataratas amorosas bálsamos que ungem a ti Guerreiras. Amadrinhadas pela pena e pela voz de NISIA FLORESTA, na luta da MULHER, que buscou apenas a igualdade dentro desta imensidão do competir desmedido, dos interesses Políticos Econômicos e Sociais, que até bem pouco tempo achacavam o ser Feminino de ser frágil incapaz de fazer valer sua auto-afirmação diante de um mundo machista.

Saúdo em nome de Orfeu, Zilá Mamede, Auta de Souza Bênçãos Poetisas! Sementes que desabrocharam neste solo agreste, os frutos perdurados da imaginação. Onde está escrito que a MULHER é a espécie inferior de nosso Universo?

Mas é assim que muitos ainda pensam, apenas por acharem que sabem pensar! Desbravamos o solo do existir como Maria Bonita que amou incondicionalmente Lampião, tombando seu corpo junto ao seu ultimo amor. Deixamos marcas, ou terá sido em vão, que 140 Mulheres tiveram seus corpos carbonizados na fábrica Triangle Shirtwaist (Nova Iorque, 1911) por mais condições imposta a elas, pelo capitalismo já selvagem de então. Fato este que despertou a necessidade, de termos um dia para comemorar, assim criou-se o dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, um marco nos ideais das idéias das feministas de então.

Fizemos histórias e muito ainda faremos como Alzira Soriano, sendo a primeira MULHER a exercer nas urnas o direito do voto. Fará no Senado Federal, Rosalba Ciarline por amar o Rio Grande do Norte crendo nos ideais dessas tantas Mulheres, e de lá embalará em seu colo, os filhos órfãos desse Brasil sem NORTE! A Micarla de Souza, a água que corre mansa, sem pressa de chegar e que devagar vai umedecendo pedacinhos desse espaço terrestre, como a Rosa de Luxemburgo, a Guerreira Vilma de Farias a nossa Governadora, ora a Terra é fêmea!

E como tal vai colorindo o viver como Anita Malfati suas aquarelas, Como a poesia que desabrocha em meus versos, não descrimina, semeia amor superando encalços existentes na humanidade incrédula e insensata. Por existi dentro de ti MULHER a força criadora que move o universo no poder da criação! As Avós que parem Galáxias, Mães estremadas a parirem estrelas, filhas de Cometas que luzem o céu na escuridão. A ti MULHER minha Bênção e minha oração.

MEUS HOMENS...

M machos ou transgredidos conduzo-os dignos e convividos
E ébrios sonhos que a mim inspiram o sangue poético que verso
U urdem poetas em minhas palavras ditas, na voz da MULHER
S sutis hodiernos universais,a fresca água fluida dos meus rios...

H homens que de mim fizeram esta MULHER que sou no intimo!
O orgulho do Pai e Mãe do filho, mulher de espírito masculino.
M meus homens! Aos meus amores prolixos epicenos e profícuos...
E esta é uma singela homenagem, no sopro da MULHER desígnio
N na poesia descrita, vem agradecer aos Senhores, cantado um belo hino
S sou MULHER todos os dias, por ser cria de um grande homem!

Deth Haak
“A Poetisa dos ventos”
SPVA-RN: Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN
CÔNSUL POETADELMUNDO-RN

0 comentários:

Postar um comentário